Edição nº 1126 20.06 Ver ediçõs anteriores

I.A. recriando o pretinho básico

I.A. recriando o pretinho básico

Desenvolvida por duas ex-estudantes do Massachusetts Institute of Technology (MIT), a Glitch é a autoproclamada primeira marca da moda a trabalhar suas peças a partir de Inteligência Artificial. Pinar Yanardag e Emily Salvador tiveram a ideia ao frequentar aulas num curso do Media Lab, do MIT. A intenção da dupla também é fazer da empresa um hub para incentivar a participação feminina em projetos de IA, tendo o mundo da moda como base desse ecossistema. Além do trabalho com as roupas estão sendo desenvolvidos perfumes, joias e sapatos.

(Nota publicada na Edição 1124 da Revista Dinheiro)


Mais posts

James Delivery já responde por 40% dos pedidos on-line do GPA

Criada em Curitiba em 2016 e comprada no fim do ano passado pelo GPA, que controla as redes Extra e Pão de Açúcar, o app James Delivery [...]

Google terá seu WhatsApp

Finalmente o Google vai lançar seu próprio serviço de mensagens instantâneas por aplicativos. O RCS (Rich Communications Services). Inicialmente, a empresa faria parcerias com operadoras de telecomunicação e fabricantes de smartphones. Como a coisa estava andando devagar, ela decidiu acelerar o caminho e lançar o Messaging. Inicialmente para França e Reino Unido. O RCS é […]

FTC investiga YouTube

A temida FTC (Federal Trade Commission) investiga o YouTube por coletar indevidamente dados de crianças. A investigação acontece após [...]

Venda de celular surpreende e cresce em receita no Brasil

No mundo, o primeiro trimestre de 2019 foi de queda nas vendas (-5,9%) e nas receitas (-12,1%) de celulares em relação a 2018. No [...]

Corrida pelo 5G

Ranking feito pela InCites Consulting, empresa de Luxemburgo especializada em tecnologia, mostra como estão os países europeus na [...]
Ver mais