Ciência

Hungria aprova vacina Russa contra a covid-19; STF aguarda posição da Anvisa

Crédito: Argentina's Presidency Press Office/AFP

Foto da Presidência argentina de contêineres contendo 300.000 doses da vacina russa Sputnik V contra a covid-19 no aeroporto internacional Ezeiza, arredores de Buenos Aires, 24 de dezembro de 2020 (Crédito: Argentina's Presidency Press Office/AFP)

A Hungria acaba de se posicionar como o primeiro país da Europa a aprovar o uso emergencial da vacina contra a covid-19 Sputnik V, a vacina Russa. Nesta quinta-feira (21), o governo dos Emirados Árabes Unidos também determinou o uso emergencial.

Na Hungria, segundo a Folha de S.Paulo, o Instituto Nacional de Farmácia e Nutrição, que a atua como a Anvisa no Brasil, determinou que o medicamento é eficaz.

A partir de revisões de informações de estudos e pesquisas clínicas realizados na Rússia, o instituto húngaro decidiu que o imunizante é seguro.

+ Na Índia, incêndio atinge instalações do maior fabricante de vacinas do mundo



No Brasil, o Governo do Estado da Bahia fechou um acordo de cooperação com o fundo que tem a responsabilidade da distribuição do imunizante. O objetivo é fornecer até 50 milhões de doses no País.

Ontem (20), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski mandou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em até 72 horas, confirmar à Corte se recebeu o pedido de autorização temporária para uso emergencial da vacina russa Sputnik V formalizado pelo Governo da Bahia.

A Anvisa também deverá informar o estágio de análise do requerimento e eventuais pendências para a aprovação do imunizante contra a covid-19.

Atualmente, a Sputnik V está aprovada na Rússia, Argentina e Paraguai, Venezuela, Bolívia, Sérvia, Palestina, Belarus e Turcomenistão.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel