Mundo

Homens armados matam 14 passageiros de ônibus no Paquistão

Homens armados matam 14 passageiros de ônibus no Paquistão

Um membro das forças de segurança paquistanesas passa na frente de ônibus alvo de atentado suicida em uma estrada da região de Dalbandin, no sudoeste do Paquistão, em 11 de agosto de 2018 - AFP/Arquivos

Homens armados mataram pelo menos 14 pessoas depois de forçá-las a descerem dos ônibus em que viajavam no Baluchistão, a mais instável das províncias do Paquistão, no oeste do país – informaram as autoridades.

Os agressores, que usavam uniformes de uma força paramilitar, “pararam os ônibus na estrada costeira de Makran e mataram 14 pessoas”, declarou o ministro do Interior do Baluchistão, Haider Ali.

Os passageiros mortos “tinham identificações que não vinham do Baluchistão”, disse Ali, acrescentando que dois oficiais, um da Marinha e outro da Guarda costeira, estavam entre as vítimas.

Outra autoridade administrativa confirmou o ataque e o balanço de vítimas.

Os ônibus viajavam entre as cidades de Karachi e Omara, na costa de Baluchistão, segundo o ministro do Interior.

Em nota divulgada por seu gabinete, o primeiro-ministro Imran Khan condenou os assassinatos.

Até agora, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque, que aconteceu menos de uma semana depois de uma explosão suicida na capital provincial, Quetta, que matou 20 pessoas.

“Esses incidentes são intoleráveis e não perdoaremos os terroristas que cometeram esse terrível ataque”, disse o ministro do Interior do Baluchistão, Mir Zia Langov.

Na fronteira com Afeganistão e Irã, a província do Baluchistão sofre com uma insurgência separatista e a violência islamista, que deixaram centenas de mortos nos últimos anos.