Mundo

Homem é morto nos EUA após atacar centro de detenção de migrantes

Homem é morto nos EUA após atacar centro de detenção de migrantes

Centro de detenção de migrantes - AFP/Arquivos

Um homem armado que atacou um centro de detenção para migrantes com “artefatos incendiários” na cidade de Tacoma, no noroeste dos Estados Unidos, morreu depois de enfrentar a polícia, anunciaram as autoridades.

Os agentes policiais chegaram ao centro de detenção de Northwest na manhã de sábado, depois serem alertados que um homem armado com rifle tinha incendiado um veículo e tentado atear fogo a um grande tanque de propano, segundo o departamento de polícia local.

Identificado como Willem Van Spronsen, de 69 anos, ele morreu baleado durante a intervenção policial. Além da arma, carregava foguetes.

Nenhum dos quatro policiais que participaram da operação foi ferido.

No ano passado, este mesmo homem foi condenado por obstruir a ação de um policial depois de uma briga durante um protesto em frente ao mesmo centro de detenção, de acordo com a imprensa local.

A imigração está no centro de um intenso debate político nos Estados Unidos, que enfrenta há mais de um ano uma crise migratória em sua fronteira com o México.

Na sexta-feira e sábado, foram organizadas dezenas de manifestações em todo o país para exigir o fechamento dos centros de detenção na fronteira e contra as batidas policiais contra migrantes anunciadas para este domingo pelo presidente Donald Trump.

A empresa de administração penitenciária GEO Group, que administra o centro de Tacoma, agradeceu a polícia por sua intervenção e disse que a recente publicação de relatórios sobre a superlotação dos centros de detenção de migrantes e sobre a detenção de menores não acompanhados gerou “um ambiente perigoso para nossos funcionários”.