Estilo DINHEIRO

H&M deixa de comprar couro brasileiro por causa da Amazônia

H&M deixa de comprar couro brasileiro por causa da Amazônia

A empresa de moda sueca Hennes & Mauritz, mais conhecida pelas iniciais H&M, suspendeu a compra de couro do Brasil na quinta-feira 5. O motivo, claro, são as queimadas na Amazônia. Em comunicado, a empresa declarou que a compra estará suspensa até que o país comprove que a criação bovina é sustentável e não contribui para danos ambientais na floresta.

O Ministério da Agricultura reagiu e disse que vai provar aos importadores de produtos brasileiros que nosso agronegócio é ecologicamente sustentável e que não há motivo para suspeição.

Presente em 69 países, a H&M, no entanto, usa a Amazônia para melhorar sua imagem. No ano passado, ela veiculou uma propaganda com um garoto negro que usava um casaco de couro e o slogan “coolest monkey in the jungle” (“o macaco mais bacana da floreta”). A propaganda foi com razão considerada racista e a H&M vive pedindo desculpas desde então. Com suas folclóricas trapalhadas, o “Capitão Motosserra” acabou funcionando como marqueteiro da marca.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

Amazônia couro H&M