Ciência

Hidrogênio pode ser o combustível do carro do futuro; entenda

Crédito: Pexels

Em comparação aos elétricos, os veículos a hidrogênio são abastecidos em cerca de 3 a 5 minutos (Crédito: Pexels)

Diferente dos carros convencionais e os elétricos, os veículos movidos a hidrogênio ainda não despontaram na corrida por reduzir a crise climática do planeta. Contudo, essa tecnologia está se desenvolvendo e almeja ser a terceira via entre os rivais.



O hidrogênio é elemento químico mais leve do universo, sem neutrons, composto por um próton e um único elétron. Junto com o oxigênio, o hidrogênio é responsável por compor a molécula da água (H₂O). No entanto, sua forma pura tem um alto potencial energético

O potencial do hidrogênio puro é tão forte que ele pega fogo quando reage com o oxigênio, gerando muito calor e um resíduo de água – que nem sempre pode ser utilizado -, ao contrário da queima de combustíveis fósseis, que gera dióxido de carbono. 

A combustão do H₂ já foi utilizada no lançamento de foguetes pela NASA, como é o caso do foguete Saturno V

Motor a hidrogênio 

Em comparação aos elétricos, os veículos a hidrogênio são abastecidos em cerca de 3 a 5 minutos, ao contrário de um Tesla, por exemplo, que ultrapassa 1 hora de recarga, imaginando que a bateria estava vazia.



Outro ponto destoante do comparativo é a bateria. Enquanto um motor a hidrogênio é capaz de armazenar com 39.405,6 Wh/kg de energia por cada quilo, uma bateria de íon de lítio armazena entre 100 a 265 Watts-hora por cada quilo (Wh/kg), conforme o estudo da Universidade de Washington

Quando o assunto é o peso do motor, o elétrico tem melhor desempenho, com cerca de 35 kg, gerando o equivalente a 300 cavalos dependendo do modelo. Já os motores a combustão e a hidrogênio costumam ultrapassar os 100 kg. 

Combustão e célula de hidrogênio

Existem dois tipos de motores a hidrogênio: a células de hidrogênio ou a combustão interna.

No primeiro caso a combustão interna do motor ocorre de maneira semelhante ao dos carros convencionais, já no segundo a reação química gera eletricidade, que sustenta o funcionamento de um motor elétrico.

Nesse sentido, os motores a hidrogênio podem se transformar em uma opção para aumentar o desempenho dos elétricos com menor abastecimento e maior potência.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?