Agronegócio

Herszkowicz responde a críticas e diz que sua gestão na Abic sempre funcionou bem

São Paulo, 21 – O ex-diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) Nathan Herszkowicz rebateu nesta semana as críticas feitas a ele pelo atual presidente da entidade, Ricardo Silveira, durante o Encontro Nacional das Indústrias de Café (Encafé), realizado no início do mês na Bahia. Em discurso no evento, Silveira, que preside a entidade desde 2016, disse, sem citar Herszkowicz nominalmente, que não havia gestão na Abic. “Uma entidade no Rio de Janeiro, com diretor executivo que mora em São Paulo, um presidente que mora em Minas Gerais, um advogado que mora nos Estados Unidos, e um gerente de conta que mora em Santos não anda”, afirmou.

Para Herszkowicz, o comentário foi “extremamente deselegante”, considerando ser ele uma pessoa “amplamente conhecida no mercado de café”. “Eu era diretor executivo da Abic havia 19 anos, sempre morei em São Paulo e a Abic sempre funcionou bem. O advogado a que ele se refere mora fora do Brasil, mas o escritório dele fica no Rio de Janeiro, perto da Abic, com quem ele mantém contato diário quando não está no País”, disse ao Broadcast Agro, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Nathan continua como presidente executivo do Sindicato da Indústria de Café do Estado de São Paulo.

Em entrevista ao Broadcast Agro, ainda durante o Encafé, Ricardo Silveira usou palavras mais suaves ao falar de Herszkowicz: “É um excelente profissional. Acho que se a Abic tivesse a sede em São Paulo ele seria um excelente profissional para trabalhar na Abic, e, aliás, temos de agradecer porque ele contribuiu muito.”

De acordo com Herszkowicz, Silveira deu outra explicação ao desligá-lo: “A justificativa dada a mim foi de que ele estava extinguindo o cargo de diretor executivo e, extinguido o cargo, ele me desligava porque não havia mais o cargo disponível. A questão de distância nem sequer foi conversada comigo”, disse ele ao Broadcast Agro.

Uma fonte do setor, que não quis se identificar, afirmou que a saída de Herszkowicz se deu principalmente por motivos econômicos. Como o setor vive um momento de margens comprimidas pelos baixos preços do café, a entidade teria optado por uma readequação, com a extinção do cargo de diretor executivo.

A função de Herszkowicz passou a Celírio Inácio da Silva, que foi anunciado em julho como diretor Administrativo e vai morar no Rio, o que já indicaria uma redução de custos. No entanto, por causa do estatuto da entidade, que prevê o cargo, Inácio virou diretor executivo.

De acordo com essa fonte, apesar do discurso de Silveira, não há rixa na entidade. Outra fonte diz que havia uma intenção de mexer na gestão da Abic e seria difícil fazê-lo com Herszkowicz na diretoria. Uma terceira fonte lembra que Silveira e Herszkowicz trabalhavam juntos havia algum tempo, mas tinham diferenças de personalidade. “O Ricardo sempre foi mais impulsivo; já o Nathan tem uma personalidade mais diplomática”, comentou.