Negócios

Herdeira de co-fundador da Disney critica salário milionário de CEO

Em evento nos EUA, Abigail Disney classificou como insano o pagamento de US$ 66 milhões para Bob Iger em 2018

Herdeira de co-fundador da Disney critica salário milionário de CEO

A soma de US$ 66 milhões arrecadados pelo CEO da Disney, Bob Iger, no ano passado, foi duramente criticada por Abigail Disney, herdeira de um dos co-fundadores da companhia. A mulher é neta de Roy Disney, irmão de Walt, e também teve participação direta na fundação do império de animações e parques temáticos, no início dos anos 1920.

Em um evento do site Fast Company, Abigail, que é cineasta e ativista dos direitos dos trabalhadores, classificou como “insano” o salário milionário do executivo. Segundo empresas de análise de mercado Equilar, o salário de US$ 66 milhões é 1.424 vezes maior que a média de US$ 46.127 dos outros trabalhadores da empresa.

“Quando ele conseguiu seu bônus no ano passado, eu fiz as contas, e percebi que ele poderia ter dado, do próprio bolso, um aumento de 15% para todos que trabalhavam na Disneylândia, e ainda saía com US $ 10 milhões”, disse ela, afirmando que não tem nenhum tipo de problema pessoa com Iger.

Segundo a Disney, o salário milionário do CEO foi resultado da doação de ações após a compra da 21st Century Fox pela companhia. A empresa também se defendeu afirmando que paga o dobro do salário mínimo exigido pelo governo federal e que investiu US$ 150 milhões na educação dos funcionários através de cursos e bolsas em faculdades.

No ano passado, a empresa da Disney assinou um novo acordo com sindicatos que elevaria o salário mínimo dos trabalhadores do Walt Disney World Resort a US$ 15 por hora até 2021, enquanto os funcionários da Disneylândia tiveram aumento no início deste ano. O governo do EUA estabelece o pagamento mínimo de US$ 7,25 por hora.

 

Tópicos

Disney