Política

Haddad entra na Justiça contra Bolsonaro por insistir em ‘kit gay’ na eleição

A campanha do candidato ao PT ao Planalto, Fernando Haddad, protocolou na Justiça uma representação eleitoral por notícias falsas contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) por causa do uso nas redes sociais do termo “kit gay” para atacar o petista.

Nas redes sociais, Bolsonaro publicou um vídeo associando o suposto “kit gay” a Fernando Haddad. Após a publicação do vídeo de Bolsonaro, no Twitter, Haddad também se manifestou nas redes sociais contra o capitão do exército. “Vai continuar espalhando notícias falsas e afrontando o TSE, deputado? Segue demonstrando desprezo pelas instituições e pela sabedoria do povo brasileiro”, disse Haddad.

Decisão recente do TSE apontou que o “kit gay” nunca existiu. No despacho, o órgão eleitoral chegou a suspender links de sites e redes sociais com a expressão, usada por Bolsonaro para atacar o petista.

Na representação, a equipe de Haddad pede “a condenação dos divulgadores da propaganda eleitoral irregular à obrigação de retirar definitivamente os conteúdos ofensivos indicados.”



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel