Giro

Hackers russos são indiciados nos EUA por vínculos com serviço de inteligência

Hackers russos são indiciados nos EUA por vínculos com serviço de inteligência

(Arquivo) Autoridades americanas indiciaram nesta quinta-feira dois russos responsáveis pela Evil Corp, uma organização cibernética criminosa, e os acusaram de terem vínculos com o serviço de inteligência de seu país - AFP

Autoridades americanas indiciaram nesta quinta-feira dois russos responsáveis pela Evil Corp, uma organização cibernética criminosa, e os acusaram de terem vínculos com o serviço de inteligência de seu país.

De acordo com a ata de acusações de um tribunal da Pensilvânia, Igor Turashev e Maksim Yakubets dirigiram uma rede que instalou um aplicativo malicioso para roubar mais de US$ 100 milhões de empresas e autoridades locais.

O Departamento do Tesouro, que anunciou sanções contra os dois acusados e outras pessoas ligadas às suas operações, disse que Yakubets colaborou com o Serviço Federal de Segurança (FBS) russo desde 2017.

“O Tesouro vai punir a Evil Corp como parte de uma ação radical contra uma das organizações cibercriminosas mais prolíficas do mundo”, afirmou o departamento em comunicado.

De acordo com as acusações, a Evil Corp usou técnicas fraudulentas para obter dados e inserir arquivos maliciosos nos computadores de suas vítimas.

O Departamento de Estado e o FBI anunciaram uma recompensa de cinco milhões de dólares por Yakubets, o valor mais alto até hoje por uma pessoa acusada de crimes cibernéticos.

“Yakubets é um verdadeiro criminoso do século XXI que, pressionando uma tecla e usando um mouse, cometeu crimes cibernéticos em todo o mundo”, disse o vice-procurador-geral Brian A. Bencwowski.