Economia

Há consenso no Copom de que há elevado grau de ociosidade, diz diretor do BC

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, considerou nesta quinta-feira, 19, que existe uma defasagem entre a melhora da atividade econômica e a retomada do mercado de trabalho. Kanczuk lembrou que há um consenso no Comitê de Política Monetária (Copom) de que há ainda um elevado grau de ociosidade na economia.

O Banco Central elevou sua expectativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, de 1,8% para 2,2%. O novo porcentual consta no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado nesta quinta-feira.

O diretor de Política Econômica avaliou que o fato das projeções de inflação para os próximos anos estarem ligeiramente abaixo do centro da meta não significa necessariamente que há espaço para novas reduções na Selic. “Não há ligação mecânica entre modelo de curto prazo e política monetária”, respondeu.

O presidente Banco Central, Roberto Campos Neto, lembrou as diversas medidas em andamento no mercado de crédito e de capitais, que também alteram a potência da política monetária. “Estamos vivendo experiência nova, com juros que o País nunca teve”, apontou.

Preço da carne

O diretor de Política Econômica do Banco Central disse ainda que o choque no preço da carne e a taxação do trigo não preocupam a autoridade monetária, no sentido do cumprimento da meta inflacionária. “Não preocupam, no sentido no BC cumprir o seu mandato”, respondeu.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança