Economia

Gustavo Machado Gonzales renuncia e é exonerado da diretoria da CVM

O Diário Oficial da União (DOU) publica a exoneração de Gustavo Machado Gonzales do cargo de diretor da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O documento cita que a saída formal de Gonzalez é válida a partir de 26 de fevereiro de 2021 e se dá em virtude de renúncia.

O decreto com a decisão é assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e por Paulo Guedes, ministro da Economia, a quem a CVM é vinculada.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel