Economia

Guedes chama funcionários públicos de “parasitas”

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Guedes disse que haverá ainda R$ 5 bilhões do Proger, programa do governo que oferta de linhas de crédito com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para micro e pequenas empresas (Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comparou os servidores públicos a “parasitas” nesta sexta-feira. Ele comentava as propostas de reformas administrativas que o governo federal pretende enviar Congresso na próxima semana.

Guedes criticou os privilégios dos funcionários públicos, como a estabilidade no emprego e “aposentadoria generosa”. Para o ministro, devido a esses benefícios, não faz sentido reajuste anual de salários, segundo o site G1.

+ Guedes sobre pacto federativo: clima no Congresso é completamente favorável
+ Guedes insiste com senadores em novo imposto para desonerar folha de pagamento
+ Guedes: ‘Brasil está realmente a caminho do fortalecimento da estrutura fiscal’ 

A crítica foi feita em palestra em um seminário sobre o Pacto Federativo, na Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getúlio Vargas.

Para Guedes, a carreira do funcionalismo público deve ser revista. Ele argumentou que a máquina pública federal, estadual e municipal não se sustenta financeiramente por questões fiscais.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel