Economia

Guardia: sem persistência no processo de reformas poderemos comprometer avanços

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, disse nesta segunda-feira, 30, na abertura da 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), que sem persistência na continuidade das reformas estruturais no País os avanços da economia podem ser comprometidos. Segundo ele, a crise econômica não veio de problemas internacionais, mas de problemas internos por equívocos de política econômica do governo anterior. “O que está por trás da retomada, da recuperação da credibilidade, é o enfrentamento com reformas”, disse.

No início de um breve discurso, Guardia lembrou que o Brasil atravessou a pior crise econômica da história, “mas estamos no caminho certo para superá-la”. Ele citou o crescimento de diversos setores, a recuperação de investimentos, inflação sob controle e que a taxa de juros está no menor patamar. “Precisamos trabalhar para que essa taxa (Selic) chegue a todos que precisam; trabalhamos junto ao Banco Central para que isso ocorra”, afirmou.

Segundo Guardia, o ambiente macroeconômico precisa ainda ser melhorado e, diante disso, as reformas são necessárias. “Sem a persistência no processo de reformas poderemos comprometer os avanços”, afirmou o ministro. Durante o pronunciamento, ele elogiou os produtores rurais, que dominam a plateia da feira, e classificou-os como “o Brasil que deu certo” e “brasileiros comprometidos com o desenvolvimento econômico”.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel