Agronegócio

Grupo francês de aves LDC quer impulsionar carne vegetal para crescer

PARIS (Reuters) – O maior grupo de aves da França LDC pretende mais que triplicar seus volumes de produtos com base vegetal até 2026 e está aberto a aquisições no setor como parte de um plano para aumentar os lucros em 40% nos próximos quatro anos, disse a companhia nesta terça-feira.

O mercado de alimentos plant-based disparou nos últimos anos, atraindo grandes investimentos de grupos agroalimentares globais, incluindo Nestlé, PepsiCo e Archer Daniels Midland, que esperam capitalizar uma tendência para uma alimentação mais saudável.



“Nossa ambição é acompanhar o movimento flexitariano com o objetivo de atingir 10.000 toneladas de produtos (das 3.000 toneladas atuais) até 2026, para vendas de 60 milhões de euros, apenas por meio de crescimento orgânico”, disse o novo presidente-executivo da LDC, Philippe Gelin, a jornalistas.

“Além disso, estaremos abertos a todas as oportunidades que possam surgir em termos de crescimento externo desses produtos”, acrescentou.

No entanto, a carne à base de vegetais continuará sendo uma pequena parte da LDC, que se concentra principalmente em aves frescas e pratos prontos.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


(Reportagem de Sybille de La Hamaide)