Economia

Grupo Educação sobe 2,39% em fevereiro no IPCA-15 de fevereiro

Os reajustes sazonais e a retirada de descontos motivados pela pandemia de covid-19 fizeram o grupo Educação ter a maior elevação de preços em fevereiro entre os que integram o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O gasto com Educação subiu 2,39%, o equivalente a uma contribuição de 0,15 ponto porcentual para a taxa de 0,48% do IPCA-15 no mês.

A maior pressão foi dos cursos regulares, com avanço de 2,97%. Segundo o IBGE, além dos reajustes habitualmente praticados no início do ano letivo, houve ainda a retirada dos descontos praticados por algumas instituições de ensino ao longo de 2020, no contexto da pandemia de covid-19.

Houve avanços de preços na pré-escola (6,14%), ensino fundamental (4,71%), ensino médio (4,23%), ensino superior (0,91%) e pós-graduação (2,27%).

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel