Negócios

Grupo Avenida e InfraCommerce registram pedido de IPO junto à CVM

Mais duas empresas registraram na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pedido para realizar oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A rede de varejo de moda Grupo Avenida e a prestadora de serviços de comércio eletrônico InfraCommerce publicaram seus prospectos preliminares nesta segunda-feira, 1º.

O Grupo Avenida terminou 2020 com prejuízo de R$ 51,1 milhões, revertendo prejuízo de R$ 25,3 milhões de 2019. O Ebitda da companhia somou R$ 79,6 milhões no ano passado, queda de 47,9%. No critério ajustado, o Ebitda recuou 38,6%. A receita operacional chegou a R$ 641,3 milhões em 2020, recuo de 5,3%.

Já a InfraCommerce teve prejuízo de R$ 2,312 milhões em 2020, melhorando o resultado em relação às perdas de 7,888 milhões de 2019. O Ebitda da companhia somou R$ 20,793 milhões, quase 2,4 vezes maior que em 2019. A receita líquida cresceu mais de 70%, chegando a R$ 235,933 milhões.

Na oferta do Grupo Avenida, o coordenador-líder será o Itaú BBA, e também atuarão como coordenadores o Santander Brasil, o UBS BB e o Citi. Já para a InfraCommerce, o coordenador-líder será também o Itaú BBA, juntamente com o BTG Pactual, Goldman Sachs e Morgan Stanley.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel