Giro

Greenpeace ‘só atrapalha’ o governo, diz Bolsonaro em Pequim

O presidente Jair Bolsonaro classificou como “terrorismo” o vazamento de petróleo na costa brasileira, caso fique comprovado que foi um ato intencional. Ao ser questionado sobre uma publicação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que vincula o Greenpeace ao episódio, Bolsonaro disse que a instituição internacional “só atrapalha” o governo.

“Esse Greenpeace só nos atrapalha. Não sei o que ele (Salles) falou, tenho que conversar com ele para entrar em detalhes, mas o Greenpeace só nos atrapalha, não nos ajuda em nada”, disse o presidente, em Pequim, nesta sexta-feira, 25.



Acusação

Ricardo Salles voltou a atacar a organização ambiental na quinta-feira, 24. O ministro insinuou que a organização poderia estar por trás do vazamento de óleo que afeta todo o Nordeste do País.

Em sua conta no Twitter, o ministro afirma: “tem umas coincidências na vida né… Parece que o navio do #greenpixe estava justamente navegando em águas internacionais, em frente ao litoral brasileiro bem na época do derramamento de óleo venezuelano…”

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



O Greenpeace reagiu e disse que vai acionar, na Justiça, o ministro do Meio Ambiente.