Giro

Grande terremoto do Alasca se deu por derretimento das geleiras, afirmam especialistas

Crédito: Reprodução/Pexels

O terremoto teve uma magnitude de 7,8 e desencadeou um enorme deslizamento de rochas no sudeste do Alasca, criando um tsunami. (Crédito: Reprodução/Pexels)

Um dos maiores terremotos já registrados nos Estados Unidos aconteceu em 1958 no Alasca. O terremoto teve uma magnitude de 7,8 e desencadeou um enorme deslizamento de rochas no sudeste do Alasca, criando um tsunami que atingiu 518 metros de altura na encosta de uma montanha antes de ir para o mar. Pesquisadores do Instituto Geofísico Fairbanks da Universidade do Alasca publicaram um artigo recentemente ligando a perda generalizada de gelo da geleira com o terremoto.

+ Derretimento global do gelo acelerando em taxa recorde

Os cientistas dizem que a perda de gelo perto do Parque Nacional Glacier Bank influenciou o momento e a localização dos terremotos com uma magnitude de 5 a mais na área durante o século passado. Os pesquisadores sabem que o derretimento das geleiras causa terremotos em outras regiões tectonicamente estáveis, incluindo o Canadá e a Escandinávia. Essa atividade foi mais difícil de detectar no Alasca, pois os terremotos são mais comuns na parte sul do estado.

O Alasca abriga algumas das maiores geleiras do mundo inteiro, com gelo de milhares de metros de espessura em algumas áreas cobrindo centenas de quilômetros quadrados. O enorme peso do gelo força a terra abaixo dele e, quando a geleira derrete, o solo pode voltar a se levantar como uma esponja. Isso é conhecido como “efeito elástico”, fazendo com que a terra volte a se levantar depois que uma massa de gelo é removida.



Os pesquisadores relacionaram o movimento de expansão do manto com grandes terremotos no sudeste do Alasca, onde as geleiras estão derretendo há mais de 200 anos. O sul do Alasca fica na fronteira entre a placa tectônica norte-americana e a placa do Pacífico, que se fragmentam a cerca de cinco centímetros por ano, o que é duas vezes mais rápido que a famosa falha de San Andreas, na Califórnia.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km