Geral

Governo Trump pressionou o Brasil para recusar vacina russa

Crédito: Reprodução/Site Casa Branca

O documento diz que os Estados Unidos usaram as relações diplomáticas para dificultar as negociações (Crédito: Reprodução/Site Casa Branca)

O governo norte-americano, do até então ex-presidente Donald Trump, pressionou o Brasil para rejeitar a compra da vacina russa contra a covid-19, a Sputnik V. A informação partiu de um relatório publicado pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos americano.

No documento, que foi assinado pelo secretário de saúde Alex Azar, diz que os Estados Unidos usaram as relações diplomáticas para dificultar as negociações.

+ Vacina AstraZeneca: muitas preocupações, mas nenhuma prova de perigo específico
+ Governo de SP anuncia vacinação para pessoas de 70 e 71 anos a partir de 29/3

O OGA (Escritório de Assuntos Globais do Departamento de Saúde dos EUA), na sigla em inglês, usou de sua influência para que o Brasil rejeitasse a vacina russa. A diplomacia foi utilizada para combater o que, segundo o órgão, denomina de “influências malignas nas Américas”. Entre os países estão: Cuba, Venezuela e Rússia.

“O OGA usou relações diplomáticas nas Américas para mitigar os esforços de nações como Cuba, Venezuela e Rússia, que estão trabalhando para aumentar suas influências na região em detrimento da segurança e proteção dos EUA. O OGA coordenou esforços com outras agências governamentais dos EUA para fortalecer os laços diplomáticos e oferecer serviços técnicos e assistência humanitária para dissuadir os países da região de aceitar ajuda desses estados mal-intencionados. Os exemplos incluem o uso do escritório da OGA para persuadir o Brasil a rejeitar a vacina russa contra a Covid-19“, segundo conta na página 48 do relatório, que pode ser acessado neste link.

A página oficial da Sputnik V fez uma postagem no Twitter na manhã desta segunda-feira (15), ressaltando o conteúdo do documento. Veja abaixo:

http://

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel