Semana

Governo sofre derrota na votação da Previdência no Senado

Crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado

Reforma

Na noite da terça-feira 1, os senadores imprimiram expressiva derrota ao governo Bolsonaro, em relação à reforma da Previdência. Como já era esperado, o Senado até aprovou, em votação em primeiro turno, o texto-base do projeto. Mas aí veio a péssima e inesperada surpresa para o governo, quando o plenário da Casa começou a votar destaques da proposta. Os senadores derrubaram o trecho que criava novas regras sobre o abono salarial. A proposta original previa o pagamento do abono do PIS/Pasep para quem recebe até R$ 1.364 por mês. O destaque, apresentado pelo partido Cidadania e apoiado pela oposição, manteve o abono para quem tem renda de até dois salários mínimos, R$ 1.996, beneficiando 23 milhões de pessoas. Com isso, a reforma da Previdência fica desidratada em R$ 76 bilhões — valor que o governo economizaria, em 10 anos, com a mudança. A decisão dos senadores é um alerta para que o governo garanta a fatia dos estados na chamada cessão onerosa da Petrobras. Marcado para novembro, o megaleilão pode render mais de R$ 100 bilhões aos cofres públicos. Texto já aprovado no Senado e em análise na Câmara prevê que 15% dessa dinheirama seja repassada aos estados. Se a Câmara fizer alguma alteração nesse assunto, o Senado pode fazer a reforma da Previdência subir no telhado. Por seu turno, o deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara, já disse que não aceita ameaças. É esperar para ver quem vai ganhar essa briga.

 

Polícia

Operação Carne Fraca apura propina de R$ 19 milhões a auditores

A Polícia Federal (PF) deflagrou a quarta fase da Operação Carne Fraca, que já causou estragos a algumas das maiores empresas do setor no País. Na nova etapa, batizada de Romanos, os policiais apuram a suspeita de que a Brasil Foods (BRF) — uma das maiores companhias do segmento no mundo, com receita líquida de R$ 34,5 bilhões no ano passado — teria pagado cerca de R$ 19 milhões em propinas a 60 auditores fiscais agropecuários federais. Quase 300 policiais cumpriram 68 mandados de busca e apreensão em nove estados: Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. Segundo a PF, uma das empresas envolvidas no esquema é a União Avícola, do ex-senador Cidinho Santos, que seria encarregada de efetuar os pagamentos da BRF aos fiscais. “A empresa queria ter conforto no sentido de não ser incomodada. Há uma legislação extremamente complexa, e um auditor poderia causar esse tipo de situação em cada detalhe da empresa”, disse o delegado Maurício Grillo, coordenador da operação.

 

Negócios

Petrobras acerta venda de dois campos por US$ 7,2 milhões

Andre Motta de Souza

A Petrobras assinou, na segunda-feira, 30, com a Central Resources do Brasil, contrato para a venda da totalidade de sua participação nos campos terrestres de Ponta do Mel e Redonda, no Rio Grande do Norte. Em comunicado, a companhia divulgou que a negociação foi acertada por US$ 7,2 milhões de dólares. Com operações no Espírito Santo e no Rio Grande do Norte, a Central Resources já detinha os chamados contratos de risco desses dois campos. Na década de 1980, acordos assim permitiram que empresas explorassem algumas áreas com o direito de receber participação financeira da Petrobras em caso de novas descobertas. Foi justamente o que aconteceu nos campos de Ponta do Mel e de Redonda. A Petrobras anunciou que “a transação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à geração de valor aos acionistas”.

 

Aviação

Jato da Embraer recebe selo internacional e desponta como o melhor do segmento

Claudio Capucho

A Embraer acaba de anunciar que seu mais novo jato executivo conquistou a certificação da Easa e da FAA, agências regulatórias da Europa e dos Estados Unidos, respectivamente. Batizada de Praetor 500, a aeronave já havia recebido a certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em agosto. Incluído na categoria dos jatos médios, o novo avião da Embraer já chega com o selo de melhor do mundo no segmento. Os números do Praetor 500 superam todos os seus concorrentes. A aeronave brasileira registrou alcance intercontinental de quase 6.190 quilômetros, velocidade de cruzeiro de 466 nós (863 km/h), capacidade de carga de 726 quilos, com tanques cheios, e comprimento de pista para decolagem de 1.287 metros. Com isso, o jato é capaz de, por exemplo, voar de Los Angeles a São Paulo fazendo apenas uma parada. E ainda tem conectividade via banda Ka e tecnologia Full Fly-by-Wire, que reduz a turbulência na cabine.

 

Internacional

Pobreza na Argentina já afeta 35,4% da população

Juan Mabromata / AFP

Dados divulgados esta semana mostram que a pobreza no país vizinho aumentou de 32% para 35,4% da população este ano. Em relatório divulgado na segunda-feira 30, o Instituto Nacional de Estatística e Censo (Indec) destacou que esse é o nível mais alto, desde a quebra da economia nacional, há 18 anos. Segundo o Indec, mais de 10 milhões de habitantes da Argentina vivem atualmente abaixo da linha de pobreza. Em plena e desesperada campanha para ser reeleito, o presidente Mauricio Macri (foto) declarou que os números “refletem a situação em que vivemos e, apesar de doer, devemos olhar para frente”. Macri refere-se às eleições presidenciais, marcadas para o próximo dia 27. De acordo com as pesquisas, o candidato peronista, Alberto Fernandéz, maior adversário do atual presidente, pode ser eleito no primeiro turno.

 

Contas públicas

Dívida bruta brasileira é a maior da história

A Dívida Bruta do Governo Geral encerrou o mês de agosto em R$ 5,6 trilhões, a maior da história. O valor, divulgado pelo Banco Central, representa assombrosos 79,8% do Produto Interno Bruto (PIB). Em dezembro de 2013, no momento mais positivo da série, esse índice era de pouco mais de 50% do PIB. A Dívida Bruta do Governo Geral abrange os governos federal, estaduais e municipais, deixando de fora o Banco Central e as companhias estatais. É, ainda, um dos dados considerados mais importantes pelas agências internacionais de rating para avaliação da capacidade de solvência de um país. Em bom português, quanto maior a dívida, maior o risco de uma nação dar calote.

 

Números

R$ 1 bilhão – É o total movimentado no País mensalmente pelos aplicativos de entrega de comida, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel)

R$ 54 milhões – É quanto o governo federal deve gastar com a adesão de 15 estados e o Distrito Federal a projetos de escolas militares pelo País

R$ 11,4 bilhões – Foi o total recuperado pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) para os cofres públicos, no primeiro semestre deste ano, referentes a créditos tributários, não tributários e previdenciários da União.

R$ 9,3 milhões – Foi o montante que 313 deputados federais torraram do dinheiro público apenas em aluguel de carros de luxo, nos seis primeiros meses deste ano. Os dados são da ONG Ranking dos Políticos.