Mundo

Governo de Maduro e oposição retomarão diálogos em breve, e EUA relaxarão restrições, dizem fontes

Governo de Maduro e oposição retomarão diálogos em breve, e EUA relaxarão restrições, dizem fontes

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e sua mulher, Cilia Flores, durante comemorações de 1º de Maio em Caracas



Por Vivian Sequera e Matt Spetalnick e Marianna Parraga

CARACAS/WASHINGTON (Reuters) – Delegações do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e da oposição esperam anunciar em breve a retomada do diálogo político no México, enquanto os Estados Unidos se preparam para aliviar algumas restrições contra o governo venezuelano, disseram pessoas com conhecimento dos preparativos.

O governo do presidente norte-americano, Joe Biden, autorizará a empresa petrolífera norte-americana Chevron Corp a começar negociações com a administração de Maduro, suspendendo temporariamente uma proibição norte-americana a esse tipo de discussão, disseram duas das fontes à Reuters.

No entanto, ainda não há uma decisão final de Washington sobre a renovação de uma licença, atualmente limitada, que permite à Chevron manter ativos na Venezuela, acrescentou a fonte.



Um funcionário norte-americano disse que a decisão de permitir que a Chevron estabeleça contatos, tomada em consulta com a oposição venezuelana, terá certos limites. A medida dos EUA busca abrir caminho para as conversas no México e depende do governo Maduro agir “construtivamente” nas negociações, acrescentou.

Espera-se também a exclusão da lista de sancionados de um ex-funcionário da petrolífera estatal venezuelana, PDVSA, que também é sobrinho da primeira-dama, Cilia Flores. Carlos Erick Malpica Flores será retirado da lista de sancionados por não fazer mais parte da “estrutura do regime”, segundo o funcionário.

(Reportagem de Vivian Sequera em Caracas, Marianna Párraga em Houston e Matt Spetalnick em Washington)


tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI4G10S-BASEIMAGE