Tecnologia

Google voltará a permitir publicidade política

Crédito: AFP/Arquivos

A empresa indica que removerá a proibição a partir da próxima quarta-feira. A medida buscou cumprir sua política relativa a “eventos sensíveis” (Crédito: AFP/Arquivos)

A Google anunciou na segunda-feira (22) que suspenderá sua proibição de propaganda política que impôs no mês passado, após o violento ataque ao Capitólio por partidários de Donald Trump.

Um comunicado da Google enviado à AFP indica que a gigante da internet removerá a proibição a partir da próxima quarta-feira. A medida buscou cumprir sua política relativa a “eventos sensíveis”.

+ Clubhouse tem falha que vazou áudio de salas privadas

“Continuaremos a garantir o cumprimento estrito de nossa política de publicidade, que proíbe estritamente informações que podem ser comprovadas como falsas e que podem prejudicar as eleições ou o processo democrático”, disse o comunicado.



A proibição foi decretada em 13 de janeiro, uma semana antes da posse de Joe Biden, e bloqueou anúncios que buscavam afetar a credibilidade da eleição de 3 de novembro nos Estados Unidos.

A Google disse na época que estava tomando essa ação contra todos os anúncios políticos que se referiam ao segundo impeachment de Trump ou à posse de Biden porque “eles poderiam aproveitar o evento ou ampliar informações enganosas”.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel