Ciência

Google Assistant adiciona novos idiomas

Google Assistant adiciona novos idiomas

O Google disse que seu software de assistente digital estaria disponível em mais de 30 idiomas até o final do ano - AFP/Arquivos

O Google disse nesta sexta-feira que seu software de assistente digital estaria disponível em mais de 30 idiomas até o final do ano, conforme a empresa intensifica seus esforços de inteligência artificial contra a Amazon e outros concorrentes.

O Google Assistant, o software de inteligência artificial que está disponível em seus alto-falantes inteligentes, smartphones Android e outros dispositivos, também inclui capacidade multilíngue “para que famílias ou indivíduos que falem mais de um idioma possam falar naturalmente” com o programa, de acordo com uma postagem de blog do Google.

O movimento visa ajudar o Google, que tem ficado para trás no mercado de dispositivos inteligentes contra o hardware alimentado pelo Alexa da Amazon, a aumentar a concorrência em novos mercados.

Enquanto o Alexa atualmente opera apenas em inglês, o Google Assistant trabalha em oito idiomas e a nova iniciativa expande isso.



“Até o final do ano (o Google Assistant) estará disponível em mais de 30 idiomas, atingindo 95% de todos os telefones Android elegíveis em todo o mundo”, disse o vice-presidente do Google Nick Fox na postagem do blog.

“Nos próximos meses, levaremos o Assistant ao dinamarquês, holandês, hindi, indonésio, norueguês, sueco e tailandês em telefones Android e iPhones, e adicionaremos mais idiomas em mais dispositivos ao longo do ano”.

A opção multilíngue estará disponível primeiro em inglês, francês e alemão, com o suporte para mais idiomas vindo “ao longo do tempo”, escreveu Fox.

A mudança ocorre em meio a uma intensa competição entre softwares de inteligência artificial em smartphones e outros dispositivos pela Amazon, Microsoft, Apple, Samsung e outros.

A Amazon tomou a liderança inicial com os alto-falantes do Alexa e acredita-se que ocupe a maior parte desse mercado, com os dispositivos Google Home em um distante segundo lugar.

A Apple teve um início tardio no segmento de alto-falantes com o HomePod, que chegou ao mercado este mês nos EUA, Grã-Bretanha e Austrália.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago