Geral

Google apela contra multa de US$ 1,7 bi imposta por Comissão Europeia

Gigante da tecnologia foi julgada culpada pelas autoridades em março por abusar de seu domínio no mercado de publicidade online

O Google anunciou que irá recorrer na multa de US$ 1,7 bilhão imposta pela Comissão Europeia pela violação de leis antitruste. A gigante da tecnologia foi julgada culpada pelas autoridades em março por abusar de seu domínio no mercado de publicidade online por meio de seus negócios no Google AdSense.

Esta é a terceira vez desde 2017 que o Google é penalizado pelo grupo de países por infrações no direito de concorrência, totalizando mais de US$ 7 bilhões. A UE disse que a prática do Google de restringir anúncios de buscas online de concorrentes era ilegal sob as regras antitruste do bloco.

O Google está no meio de uma crescente pressão das autoridades no combate a práticas desleais de concorrência. Na última semana, a Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em inglês) e o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ, na sigla em inglês) fizeram um pacto para iniciar inquéritos sobre as empresas de tecnologia, incluindo também a Apple, Amazon e Facebook.

Os executivos das companhias foram convocados para prestar esclarecimentos no Congresso dos Estados Unidos nas próximas semanas. Após a divulgação das investigações, as companhias tiveram perda de US$ 131 bilhões no mercado financeiro.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

antitrust google