Giro

Golpe da maquininha: como evitar a fraude que aumentou 160% neste ano

Crédito: Pixabay

O golpe da maquininha é geralmente precedido pela desculpa de algum acidente com o entregador ou algum problema na entrega (Crédito: Pixabay)

A pandemia causada pelo novo coronavírus impulsionou as compras por aplicativos de entrega, o que fez subir também os golpes da maquinininha. Segundo dados do Procon-SP, divulgados pela TV Globo, houve um aumento de 160% das reclamações deste tipo de fraude em relação a 2020, o que já gerou prejuízos de R$ 700 mil.

O golpe começa quanto o entregador entra em contato com o cliente e inventa alguma desculpa para iniciar a comunicação fora do aplicativo. Uma segunda pessoa entra em contato se passando por representante da loja e revela a necessidade da cobrança de uma taxa extra.

+ Golpe do IPVA: PGE-SP alerta sobre envio de boleto falso com desconto
+ Procon-SP pede explicações aos bancos sobre golpe do boleto virtual

Quando o entregador realiza a cobrança a taxa da extra, a máquina de cartão apresenta defeitos na tela e não é possível consultar o valor, que é exibido à parte, em um celular. A cobrança irregular é feita e os golpistas desaparecem.



De acordo com o Procon, no primeiro semestre deste ano foram registradas 341 queixas contra iFood, Rappi e Uber Eats contra 144 do mesmo período do ano passado.

“Com a pandemia esses golpes aumentaram muito. Quem for vítima e for cobrado em valor incorreto, deve acionar o Procon-SP. Nós iremos apurar a responsabilidade da empresa e acionar a polícia. As empresas de delivery devem responder pelos problemas e ressarcir o consumidor”, afirma Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP

Veja dicas para evitar cair no golpe da maquininha

– Recusar o pagamento se a máquina estiver com o visor quebrado ou não permitir a leitura do valor cobrado;

– Não passar seus dados por telefone;

– Desconfiar caso o entregador informe que é necessário pagar algum valor extra;

– Em caso de dúvida ou ocorrência diferente, deve entrar em contato com o local onde pediu a comida;

– Evitar pagar fisicamente. Caso haja fraude na cobrança feita no aplicativo, a empresa torna-se responsável.

– Se tiver problemas pode registrar sua reclamação no Procon-SP – no site www.procon.sp.gov.br ou aplicativo.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago