Goldman Sachs corta projeção para o PIB da China

Goldman Sachs corta projeção para o PIB da China

O banco de investimentos Goldman Sachs anunciou que reduziu suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) da China, para o primeiro trimestre deste ano. Antes da crise causada pelo coronavírus ganhar força, a instituição previa crescimento de 2,5%, em relação ao mesmo período do ano passado. Agora, a projeção é de que o PIB chinês tenha uma retração de 9% no primeiro trimestre de 2020. O cálculo foi realizado a partir de dados econômicos de janeiro e de fevereiro, além dos números já apurados de março. Em relação ao PIB anual, a notícia também é preocupante. Segundo o Goldman Sachs, a segunda maior economia da Terra deve crescer 3%, contra uma alta anteriormente prevista de 5%, o que indica queda de 40%. Considerando que a China é o maior importador mundial de diversos produtos – muitos deles exportados pelo Brasil, como soja, carne e minério de ferro –, os efeitos globais do enfraquecimento da economia do gigante asiático podem ser devastadores. E ainda tem gente tratando a crise causada pelo coronavírus como “histeria”.

“Apertei a mão das pessoas porque era a vontade do povo”

Pedro Ladeira

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, que, num ato inconsequente de populismo e desrespeitando orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde do seu governo, participou das manifestações em sua defesa e contra o STF e o Congresso, no domingo 15.

“O presidente deveria estar no Palácio, coordenando um gabinete de crise. Mas ele está mais preocupado em assistir às manifestações que atentam contra as instituições e a saúde da população”

Renato Costa

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, tentando ensinar ao mandatário da Nação como ele deveria se comportar num momento de crise.

Magazine Luiza e Carrefour encerram projeto em hipermercados

Na terça-feira 17, Magazine Luiza e Carrefour anunciaram que irão finalizar o período de testes dos laboratórios instalados no departamento de eletroeletrônicos em duas lojas de hipermercados, ambas em São Paulo. A decisão será implantada no final deste mês. Segundo o Magazine Luiza, a empresa não conseguiu encontrar um modelo de negócio que atendesse às necessidades das duas companhias. Na opinião de alguns analistas, o término do acordo prejudicará o plano de expansão do Magazine Luiza em sua principal área de atuação, que são os eletrônicos.

Startup britânica de crowdfunding imobiliário chega ao Brasil

AndreyKrav

Após amealhar quase US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 7,5 milhões) numa rodada recente de fundos de capital de risco – entre eles, Seedrs, Kinled Holding, Lab Ventures e Capital Lab –, a startup britânica Bricksave, de crowdfunding imobiliário, está desembarcando no Brasil. Com escritório em fase de finalização em São Paulo, a fintech é conhecida internacionalmente por investir em imóveis prontos, em cidades como Londres, Nova York, São Francisco e Dubai, por meio de vaquinhas virtuais a partir de US$ 1 mil. A fórmula do negócio é simples, funcionando basicamente como um investimento imobiliário comum. Os investidores que entram no financiamento recebem dividendos com o aluguel ou com a venda, após a valorização do empreendimento. Eleita uma das mulheres mais influentes em tecnologia do planeta pelo Web Summit – o congresso mundial de startups –, a argentina Sofia Gancedo fundou a Bricksave em 2016, com a proposta de democratizar o acesso de pessoas comuns que buscam opções menos arriscadas para proteger seu patrimônio. “Nossa chegada ao Brasil faz parte do plano de expansão”, disse Sofia à DINHEIRO. “Por seu tamanho, o mercado brasileiro é muito estratégico e com enorme potencial para o nosso negócio.”

Maior fabricante de álcool gel do Brasil vê demanda crescer 6.500%

Divulgação

Em meio à pandemia do coronavírus, que derrubou ações de empresas de diversos setores, ao menos um segmento está se dando bem: os fabricantes de álcool gel. Produtora de cerca de 70% de todo o álcool gel do Brasil, a Companhia Nacional de Álcool (CNA) acaba de contratar 100 funcionários, o que representa um aumento de 50% no atual quadro de empregados da empresa. As contratações foram necessárias para que a CNA consiga dar conta da gigantesca demanda pelo produto. Apenas no mês de março, as compras de álcool gel no País registraram impressionante aumento de 6.500%. Segundo nota oficial enviada à imprensa, além da contratação dos novos funcionários, a CNA também comprou equipamentos e ainda deve estruturar mais duas linhas de produção. A companhia fabrica as marcas Coperalcool, Da Ilha, Zulu e Zumbi.

Neoenergia recebe licença para linha entre Ceará e Paraíba

Divulgação

A Neoenergia recebeu do Ibama licença de instalação para uma linha de transmissão entre o Ceará e a Paraíba. A notícia foi divulgada na terça-feira 17, em comunicado enviado ao mercado. Assim, a Neoenergia poderá iniciar as obras na linha de Milagres II/Santa Luzia II, que liga o Ceará à Paraíba, e na subestação Santa Luzia II. Recentemente, a companhia divulgou ótimos resultados do seu balanço de 2019. No ano passado, teve lucro de R$ 2,2 bilhões, 45% acima do valor referente a 2018 (R$ 1,5 bilhão). Considerando apenas o último trimestre de 2019, o crescimento foi de 75% (quase R$ 620 milhões) em relação a igual período do ano anterior.


Mais posts

Aviação em queda livre

De todos os setores afetados pela pandemia do coronavírus, um dos mais atingidos é o da aviação. Segundo relatório da Associação [...]

Quem poderá deter o Bolsonavírus?

Jair Bolsonaro continua assombrando o mundo e constrangendo qualquer brasileiro que entenda a diferença entre certo e errado. No sábado [...]

10% mais ricos ficam com 43% da renda do Brasil

Na quarta-feira 6, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou pesquisa que retrata a desigualdade de renda no [...]

Pesquisadores criam ferramenta para mapear avanço do coronavírus no Brasil

Uma importante ferramenta no combate ao coronavírus no Brasil acaba de ser lançada. Pesquisadores brasileiros desenvolveram um [...]

“O povo não sabe se obedece ao presidente do País ou ao Ministério da Saúde”

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, preocupado com as declarações e atitudes do seu chefe, o presidente Jair Bolsonaro, que [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.