Goldman Sachs corta projeção para o PIB da China

Goldman Sachs corta projeção para o PIB da China

O banco de investimentos Goldman Sachs anunciou que reduziu suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) da China, para o primeiro trimestre deste ano. Antes da crise causada pelo coronavírus ganhar força, a instituição previa crescimento de 2,5%, em relação ao mesmo período do ano passado. Agora, a projeção é de que o PIB chinês tenha uma retração de 9% no primeiro trimestre de 2020. O cálculo foi realizado a partir de dados econômicos de janeiro e de fevereiro, além dos números já apurados de março. Em relação ao PIB anual, a notícia também é preocupante. Segundo o Goldman Sachs, a segunda maior economia da Terra deve crescer 3%, contra uma alta anteriormente prevista de 5%, o que indica queda de 40%. Considerando que a China é o maior importador mundial de diversos produtos – muitos deles exportados pelo Brasil, como soja, carne e minério de ferro –, os efeitos globais do enfraquecimento da economia do gigante asiático podem ser devastadores. E ainda tem gente tratando a crise causada pelo coronavírus como “histeria”.

“Apertei a mão das pessoas porque era a vontade do povo”

Pedro Ladeira

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, que, num ato inconsequente de populismo e desrespeitando orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde do seu governo, participou das manifestações em sua defesa e contra o STF e o Congresso, no domingo 15.

“O presidente deveria estar no Palácio, coordenando um gabinete de crise. Mas ele está mais preocupado em assistir às manifestações que atentam contra as instituições e a saúde da população”

Renato Costa

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, tentando ensinar ao mandatário da Nação como ele deveria se comportar num momento de crise.

Magazine Luiza e Carrefour encerram projeto em hipermercados

Na terça-feira 17, Magazine Luiza e Carrefour anunciaram que irão finalizar o período de testes dos laboratórios instalados no departamento de eletroeletrônicos em duas lojas de hipermercados, ambas em São Paulo. A decisão será implantada no final deste mês. Segundo o Magazine Luiza, a empresa não conseguiu encontrar um modelo de negócio que atendesse às necessidades das duas companhias. Na opinião de alguns analistas, o término do acordo prejudicará o plano de expansão do Magazine Luiza em sua principal área de atuação, que são os eletrônicos.

Startup britânica de crowdfunding imobiliário chega ao Brasil

AndreyKrav

Após amealhar quase US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 7,5 milhões) numa rodada recente de fundos de capital de risco – entre eles, Seedrs, Kinled Holding, Lab Ventures e Capital Lab –, a startup britânica Bricksave, de crowdfunding imobiliário, está desembarcando no Brasil. Com escritório em fase de finalização em São Paulo, a fintech é conhecida internacionalmente por investir em imóveis prontos, em cidades como Londres, Nova York, São Francisco e Dubai, por meio de vaquinhas virtuais a partir de US$ 1 mil. A fórmula do negócio é simples, funcionando basicamente como um investimento imobiliário comum. Os investidores que entram no financiamento recebem dividendos com o aluguel ou com a venda, após a valorização do empreendimento. Eleita uma das mulheres mais influentes em tecnologia do planeta pelo Web Summit – o congresso mundial de startups –, a argentina Sofia Gancedo fundou a Bricksave em 2016, com a proposta de democratizar o acesso de pessoas comuns que buscam opções menos arriscadas para proteger seu patrimônio. “Nossa chegada ao Brasil faz parte do plano de expansão”, disse Sofia à DINHEIRO. “Por seu tamanho, o mercado brasileiro é muito estratégico e com enorme potencial para o nosso negócio.”

Maior fabricante de álcool gel do Brasil vê demanda crescer 6.500%

Divulgação

Em meio à pandemia do coronavírus, que derrubou ações de empresas de diversos setores, ao menos um segmento está se dando bem: os fabricantes de álcool gel. Produtora de cerca de 70% de todo o álcool gel do Brasil, a Companhia Nacional de Álcool (CNA) acaba de contratar 100 funcionários, o que representa um aumento de 50% no atual quadro de empregados da empresa. As contratações foram necessárias para que a CNA consiga dar conta da gigantesca demanda pelo produto. Apenas no mês de março, as compras de álcool gel no País registraram impressionante aumento de 6.500%. Segundo nota oficial enviada à imprensa, além da contratação dos novos funcionários, a CNA também comprou equipamentos e ainda deve estruturar mais duas linhas de produção. A companhia fabrica as marcas Coperalcool, Da Ilha, Zulu e Zumbi.

Neoenergia recebe licença para linha entre Ceará e Paraíba

Divulgação

A Neoenergia recebeu do Ibama licença de instalação para uma linha de transmissão entre o Ceará e a Paraíba. A notícia foi divulgada na terça-feira 17, em comunicado enviado ao mercado. Assim, a Neoenergia poderá iniciar as obras na linha de Milagres II/Santa Luzia II, que liga o Ceará à Paraíba, e na subestação Santa Luzia II. Recentemente, a companhia divulgou ótimos resultados do seu balanço de 2019. No ano passado, teve lucro de R$ 2,2 bilhões, 45% acima do valor referente a 2018 (R$ 1,5 bilhão). Considerando apenas o último trimestre de 2019, o crescimento foi de 75% (quase R$ 620 milhões) em relação a igual período do ano anterior.


Mais posts

Os malefícios do Bolsonavírus

O Brasil e o mundo assistiram, atônitos, ao discurso do presidente Jair Bolsonaro, na noite da terça-feira 24. Por parte de [...]

Bolsonaro usa humorista para não falar à imprensa sobre o PIB

Divulgação Lula entrou para a história como o presidente que montou o maior esquema de corrupção que o Brasil já viu. Sua sucessora, [...]

Diária de hotéis volta a registrar alta

De 2015 para cá, o setor hoteleiro foi um dos que mais sofreram no País. Esse cenário, no entanto, apresenta os primeiros sinais de [...]

Cortes no Bolsa Família aumentam pobreza extrema no Brasil

Acaba de ser divulgado um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que comprova os efeitos dos sucessivos cortes no Bolsa Família na [...]

Acordo com congresso devolverá R$ 11 bilhões ao controle do governo

O governo Bolsonaro conseguiu costurar um importante acordo com o Congresso Nacional. Na terça-feira 11, técnicos da Secretaria de [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.