Publieditorial

Gestão Ágil de Projetos

Solução traz um novo panorama de eficiência na implantação de projetos nas empresas

Gestão Ágil de Projetos

 

 

 

As boas práticas de Gestão de Projetos já são conhecidas desde o início da década de 1970 por grande parte das empresas que buscam redução de custos e de tempo para o desenvolvimento de novos produtos de soluções, assim como o aumento das vendas. Com a tecnologia cada vez mais presente na realidade de evolução das companhias – que hoje se veem diante da Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Big Data, Devops, entre outras soluções – a Gestão Ágil vem ganhando espaço.

Considerada uma abordagem de gestão disruptiva, a Gestão Ágil de Projetos inova e simplifica a forma como um projeto é gerido, com foco na necessidade do negócio. É adaptável a mudanças, disponibiliza entregas frequentemente em ciclos curtos de tempo e tem o valor como bússola orientadora. “A Gestão Ágil estimula o engajamento e compromisso dos envolvidos, pois trabalha com práticas lúdicas e colaborativas”, explica Ronnie Maschk, professor do Insper com 30 anos de experiência em gestão de projetos.

AS DIFERENÇAS

De acordo com Maschk, o ciclo de vida Ágil gera entregas de forma contínua e em ciclos curtos de tempo. Já o ciclo tradicional – que faz parte da gestão de projetos convencional – realiza a maior parte do planejamento no início, executa o projeto em uma única vez e disponibiliza as entregas no final. “Entregas frequentes, em ciclos curtos e com feedbacks constantes auxiliam na melhoria do design, mitigam riscos e aumentam a satisfação do cliente, enquanto entregas disponibilizadas ao final, e de forma única, podem reduzir a capacidade de aplicar melhorias na entrega e gerar menor satisfação do cliente”.

Se bem aplicada, a Gestão Ágil pode reduzir significativamente o estresse ao longo da realização do trabalho por conta de diversos fatores, segundo o professor, como a geração de feedbacks constantes. “Na gestão tradicional, os feedbacks acontecem somente nos estágios finais. Com o tempo reduzido, as entregas podem ser utilizadas ou comercializadas mais cedo, antecipando o retorno do investimento ao cliente”.

Nessa modalidade, o cliente faz parte da equipe do projeto. “Isso permite que sejam feitas correções de rumo, melhorias ou ajustes constantes nas entregas, o que gera um resultado mais aderente ao cliente.”

BENEFÍCIOS

A Gestão Ágil é considerada efi ciente tanto para clientes como para fornecedores. Porém, de acordo com Maschk, é preciso ter atenção a alguns pontos importantes, como a mudança de mentalidade. “Os profissionais e as empresas devem estar preparados para as transformações culturais que devem ser implementadas com a adoção da Gestão Ágil”.

Entre os principais benefícios obtidos, o professor do Insper enumera alguns importantes, como a flexibilidade de escopo, que se ajusta facilmente às restrições de prazo e custo. A solução, produto ou design é aperfeiçoado devido à prática constante de feedbacks. Cliente e equipe trabalham juntos em busca dos mesmos objetivos, radiografia mais clara dos problemas que podem afetar a entrega, entre outros.

CONHECIMENTO

Muitas empresas estão adotando a abordagem ágil, em especial no segmento de TI – em particular, um grande volume de startups – e também as companhias dos setores financeiro, marketing, indústria e engenharia estão experimentando essa metodologia com sucesso.

O Insper oferece o programa de Gestão de Projetos (CBP), pós-graduação lato sensu desenhada para profissionais que buscam aprimorar suas competências em gestão de projetos e preparo para conduzir projetos em cenários desafiadores, desenvolver habilidades para atuação em outras áreas e acelerar a carreira por meio do desenvolvimento de competências gerenciais.

Para André Fernandes, coordenador de produto e estudante da pós-graduação CBP do Insper, a Gestão Ágil proporciona um ambiente mais focado para testar conceitos, realizar entregar fracionadas e rápidas, criar um censo de colaboração e espírito de equipe.

O maior desafio, na visão de Fernandes, é como transformar atividades operacionais, burocráticas e processos em um modelo ágil. “É melhor entregar um MVP (Mínimo Produto Viável) do que esperar para entregar algo que não pode ser utilizado no futuro”, conclui.

SOBRE O INSPER

O Insper é uma instituição independente e sem fins lucrativos dedicada ao ensino e à pesquisa nas áreas de Administração, Economia, Direito, Engenharia, Marketing e Políticas Públicas. O Insper tem como missão ser um centro de referência explorando complementariedades nessas áreas. Suas atividades de ensino abrangem cursos para todas etapas de uma trajetória profissional. Em seu campus, na Vila Olímpia (SP), oferece desde cursos de Graduação (Economia, Administração e Engenharia) a cursos de Pós-Graduação (MBA, Certificates, Mestrados Profissionais e Doutorado) e de Educação Executiva (programas customizados e de curta e média duração).