Economia

Geração solar distribuída atinge marca de 400 mil consumidores, alta de 118%

O Brasil acaba de atingir a marca de 400 mil unidades consumidoras de geração distribuída solar fotovoltaica, crescimento de 118% nos últimos 12 meses, com adição de mais 214 mil consumidores no período, informou a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

A tecnologia já representa mais de 3,8 gigawatts (GW) de potência instalada operacional, sendo responsável pela atração de mais de R$ 19 bilhões em novos investimentos desde 2012.

Os consumidores residenciais representam 68,8% desse total, seguido por empresas dos setores de comércio e serviços (20,2%), consumidores rurais (8%), indústrias (2,6%), poder público (0,4%) e outros tipos, como serviços públicos (0,03%) e iluminação pública (0,01%).

Em potência instalada, os consumidores dos setores de comércio e serviços lideram o uso da energia solar fotovoltaica, com 38,8% do total no País, seguidos de perto por consumidores residenciais (38%), consumidores rurais (13,2%), indústrias (8,8%), poder público (1,1%) e outros tipos, como serviços públicos (0,1%) e iluminação pública (0,02%), informou a associação.

A tecnologia solar fotovoltaica já está presente em mais de 5 mil municípios e em todos os Estados brasileiros. Entre os cinco municípios líderes na solar distribuída, estão Uberlândia (MG), Cuiabá (MT), Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE) e Teresina (PI), respectivamente.

A Absolar ressalta, porém, que embora tenha avançado nos últimos anos, o Brasil – detentor de um dos melhores recursos solares do planeta – continua com um mercado ainda pequeno em geração distribuída diante dos mais de 85,9 milhões de consumidores de energia elétrica. Atualmente, menos de 0,5% da população faz uso do sol para produzir eletricidade.

“A energia solar terá função cada vez mais estratégica para o atingimento das metas de desenvolvimento econômico do País, sobretudo neste momento, para ajudar na recuperação da economia após a pandemia, já que se trata da fonte renovável que mais gera empregos no mundo”, aponta o CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia. O setor já gerou 110 mil empregos nos últimos oito anos, segundo a associação.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?