Economia

Gastos com pandemia ‘serão fiscalizados por muito tempo’, diz Múcio

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, disse que é preciso reconstruir o País para que haja segurança jurídica para atrair investimentos, principalmente estrangeiros (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, disse que é preciso reconstruir o País para que haja segurança jurídica para atrair investimentos, principalmente estrangeiros. Em audiência na comissão mista do Congresso Nacional que acompanha as ações para fazer frente à covid-19, Múcio afirmou que os gastos relacionados à pandemia serão fiscalizados pelo tribunal por muito tempo. “Vamos continuar muito tempo com a preocupação de separar o joio do trigo após a pandemia”, declarou.

+ TCU investiga gasto com cartão corporativo do governo federal; aumento supera 90%
+ TCU vê irregularidades em contas do governo 



Múcio disse ainda que o TCU sofreu uma pressão por um “libera geral” de gastos para combater a pandemia do novo coronavírus. “A pressão caiu depois que foram feitas denúncias nos Estados de corrupção”, afirmou.

Múcio avaliou que o País está convivendo com a politização do vírus e que ninguém estava preparado para tomar atitudes rapidamente. Ele disse, no entanto, que é preciso cautela com os gastos públicos para evitar fraudes. “Na pandemia, é difícil distinguir quem quer salvar uma vida e quem quer melhorar a sua vida”, completou. Múcio e técnicos do tribunal fazem na comissão um balanço das ações do TCU relacionadas à pandemia.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia