Semanal

Gasolina cara? Cientistas avançam em pesquisa para extrair combustível do CO2

Crédito: Istockphoto

O estudo realizado pelo Instituto de Química da Universidade de São Paulo no âmbito da Fapesp Shell Research Center for Gas Innovation (RCGI) já recebeu destaque em duas publicações estrangeiras (Crédito: Istockphoto)


Desde que Vladimir Putin iniciou seu ataque à Ucrânia, a cotação do petróleo tem preocupado o mundo. A alta no preço dos combustíveis gera um impacto direto no valor de bens de consumo essenciais, pois quase tudo depende de transporte para chegar ao consumidor. No Brasil, a Petrobras anunciou aumentos da gasolina e do diesel nas refinarias, respectivamente, de 18,8% e 24,9%. A alta pode acrescer 0,6% à inflação deste ano. O IPCA já acumula alarmantes 10,54% nos últimos 12 meses.

“Minha esperança me guiou”, diz ucraniano de 11 anos que fugiu sozinho para Eslováquia

Enquanto não surge uma solução para o conflito no leste europeu, uma notícia da Universidade de São Paulo ganha relevância. Recentemente, pesquisadores da instituição informaram que estão próximos de transformar CO₂ (gás carbônico) em combustível ou plástico. Segundo a professora titular do Instituto de Química da USP Liane Rossi,  coordenadora do estudo, “o resultado da pesquisa mostra que estamos cada vez mais próximos de produzir por meio da catálise derivados de petróleo, como plástico e combustíveis”.

A pesquisadora afirmou que esse resultado será possível através da síntese Fischer-Tropsch, processo descoberto na década de 1920 que permite produzir combustíveis sintéticos, mas que nunca decolou para uso industrial devido à concorrência com os produtos mais baratos obtidos diretamente do petróleo. “Agora, com o aquecimento global e o interesse mundial em processos de mitigação das emissões de CO₂, a história pode ser diferente”, disse.



O estudo, realizado no âmbito da Fapesp Shell Research Center for Gas Innovation (RCGI), já recebeu destaque em duas publicações estrangeiras, incluindo a revista científica European Journal of Inorganic Chemistry (Eur JIC). Na edição de novembro de 2021, a publicação dedicou sua reportagem de capa à pesquisa brasileira.