Giro

Gás Natural Veicular (GNV) terá comitê para combater fraudes no Brasil

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Comitê Nacional do GNV vai combater fraudes e difundir combustível no país (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O mercado de GNV (Gás Natural Veicular) acaba de ganhar um comitê que vai fomentar o desenvolvimento do combustível em todos os Estados do Brasil. O Comitê Nacional do GNV nasce com a missão de desenvolver o setor em três pilares principais: aumento de competitividade, combate a fraudes e disseminação do conhecimento sobre o combustível. Segundo cálculos da Comgás, é possível economizar até 47% na comparação com outros combustíveis. Com a alta nos preços da gasolina, diesel e etanol, o GNV deve ganhar destaque no abastecimento dos brasileiros.



A iniciativa é resultado do acordo de cooperação técnica entre a ABiogás (Associação Brasileira do Biogás), Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), FirjanSenai, Sindirepa (Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios) e (ONIP (Organização Nacional da Indústria do Petróleo ).

+ ANP interdita bicos de gás natural veicular em sete postos do Rio de Janeiro

De acordo com Gabriel Kropsch, vice-presidente da ABiogás e um dos idealizadores da iniciativa, o comitê é fruto de um trabalho de aproximadamente três anos que envolveu a articulação com as instituições que fazem parte do acordo técnico a fim de unificar as empresas dos diversos elos da cadeia do GNV no Brasil.

“O GNV depende de muitas empresas, geralmente de pequeno e médio porte, cada uma representada por sua associação. Para desenvolver o mercado, precisa haver coordenação entre estas empresas. O comitê nasce para suprir esta lacuna”, explicou.



Segundo Kropsch, o desafio do comitê é buscar pautas que sejam comuns às empresas em todos os elos da cadeia do GNV, que envolvem a produção ou importação, a distribuição, a revenda, os equipamentos de infraestrutura, as convertedoras e as certificadoras.

“No dia a dia, a negociação comercial é de cada um. Mas dentro do comitê, vamos avaliar o que é comum a todos”, destaca Kropsch, frisando que não se trata de uma nova associação. “A adesão das associações será voluntária”, frisou.

Foi em busca destes pontos em comum que diversas reuniões foram realizadas, casando a tradição da Firjan de apoiar o GNV com a inovação trazida pelo ABiogás. “O biogás vem como uma nova opção para o mercado veicular, além de toda movimentação que está acontecendo com os caminhões e ônibus a gás que estão chegando agora. O comitê trata do gás em todas as suas formas, seja o gás natural tradicional, o GNL ou o biogás”, explicou.

 


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?