Economia

G-7 concorda com injeção de recursos a países pobres por instrumento do FMI

Em reunião nesta sexta-feira, 19, os ministros das finanças do G-7 concordaram em injetar “volumosos” recursos ao programa do Fundo Monetário Internacional (FMI) que fornece liquidez e financiamento para países pobres. A informação foi confirmada pelo Tesouro britânico, em comunicado.



A ajuda será feita por meio dos chamados Direitos Especiais de Saques (DES), ativos em reserva estrangeira emitidos pelo FMI para impulsionar as reservas de nações.

De acordo com a nota, o objetivo é liberar dinheiro para necessidades cruciais, entre elas a distribuição de vacinas contra o coronavírus e a importação de alimentos.

Essa será a quinta vez na história em que haverá emissão de DES, a última tendo ocorrida após a crise financeira de 2009. O G-7, agora, pretende levar a proposta para o G-20 e, depois, para o próprio FMI, que precisa conceder o aval.

“Foi acordado que o G7 trabalharia com o FMI para progredir no aumento da transparência e responsabilidade em torno do uso de DES e explorar como os países poderiam reciclar voluntariamente seus ativos de DES para apoiar ainda mais os países de baixa renda”, destaca a nota.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022




Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto