Economia

FUP sobre pergunta de Lira acerca dos combustíveis: culpa é do PPI da Petrobras

O coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, disse nesta quinta, 16, que a resposta à pergunta do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, já vem sendo respondida pela Federação desde 2016, quando o então presidente da Petrobras Pedro Parente mudou a política de preços da estatal.

“Enquanto essa política não mudar, os preços continuarão a subir e a inflação a explodir. De janeiro a agosto, a Petrobras reajustou a gasolina em suas refinarias em 51%. No diesel, o aumento nas refinarias já é de 40%, mesmo porcentual de alta no gás de cozinha”, disse Bacelar em nota, ressaltando que o gás de botijão compromete 1,3% do orçamento familiar, em média.

O sindicalista se refere à política de paridade de preços de importação (PPI), que leva em conta o preço internacional do petróleo e dos derivados, além da cotação do dólar e os custos de importação. O reajuste é feito nas refinarias da Petrobras, que depois é acrescido de impostos e margens das distribuidoras e revendedoras.

Bacelar lembra ainda, que os efeitos em cascata dos reajustes dos combustíveis atingem duramente todos os setores da economia, pela combinação do desemprego elevado com inflação em alta, cuja projeção para este ano está em cerca de 8%.



Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km