Negócios

Fundo de R$ 100 milhões é criado para financiar projetos de criptomoedas e blockchain no Brasil

Crédito: Pixabay

Para serem aceitos pelo fundo, os projetos devem contemplar iniciativas de criptomoedas e estar em fase inicial de desenvolvimento (Crédito: Pixabay)

A empresa suíço-brasileira Transfero, junto com a Solana Foundation, anunciou o investimento de US$ 20 milhões (RS$ 100 milhões) para financiar projetos de criptomoedas e blockchain no Brasil.



De acordo com as empresas, os projetos serão escolhidos a partir das inscrições na etapa brasileira do hackathon Solana, uma espécie de programa que seleciona e financia os melhores projetos ligados ao universo cripto. O concurso aconteceu entre 15 de maio e 7 de junho deste ano, mas inscrições diretas ainda serão aceitas, desde que em fase inicial de desenvolvimento.

+ “Rei do pullback”, investidor em criptomoedas é assassinado no Rio

+ Endereços chineses de criptomoedas transferiram US$2,2 bi para fraudes e darknets

“O fundo é direcionado para pessoas que querem empreender, que têm uma boa ideia, um bom projeto e precisam de algo que é muito importante para qualquer empresa ou negócio que está nascendo: o investimento”, diz, em nota, Thiago Cesar, CEO da Transfero, criadora do BRZ, uma stablecoin lastreada no real brasileiro.



“É um fundo que investe nas ideias de quem está construindo em blockchain – mais especificamente usando a blockchain da Solana”.

As stablecoins são ativos que operam em tecnologia blockchain, mas possuem baixa volatilidade, diferente das criptomoedas. Isso é útil para investidores que queiram se proteger das variações de valor sofridas no mercado financeiro. Para isso, as stablecoins são lastreadas em ativos concretos, como o ouro, petróleo e, no caso da Transfero, a moeda brasileira.

A iniciativa é parte de uma ação global da Solana Foundation que pretende investir US$ 60 milhões em novos projetos de blockchain em países emergentes, como a Rússia, Índia e Ucrânia.

“A Solana acredita que os mercados emergentes têm um potencial imenso e está empenhada em viabilizar projetos e serviços importantes nessas regiões”, declarou, em nota, Anatoly Yakovenko, presidente da Fundação Solana.

“Totalmente fomentado por empresas do setor, o investimento reforça o compromisso da stablecoin BRZ em investir na economia brasileira, bem como atrair capital e talentos tecnológicos para o ecossistema cripto no país”, diz comunicado do lançamento do fundo de investimentos.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?