Negócios

Funcionários da Goodyear na Venezuela serão pagos com pneus

Cada trabalhador receberá 10 pneus como acordo de indenização pela saída da empresa do país; objetos em bom estado têm alto valor no mercado negro

Funcionários da Goodyear na Venezuela serão pagos com pneus

Desde eclosão da crise, em 20014, país passa por escassez de diversos produtos


Os funcionários da Goodyear na Venezuela receberão 10 pneus cada como parte de um acordo de indenização após a saída da empresa norte-americana do país, publicou a BBC. Pneus de boa qualidade, assim como diversos outros produtos, são raros no país em crise e tem alto valor no mercado negro.

Em um comunicado, a empresa afirmou que “tomou a difícil decisão de parar de produzir pneus” na Venezuela. “Nosso objetivo foi manter suas operações, mas as condições econômicas e as sanções dos EUA tornaram isso impossível.”

Diversas multinacionais deixaram a Venezuela desde o aumento da crise econômica, em meados de 2014. Antes da Goodyerar, Kellogg, Kimberley Clark, entre tantas outras, também encerraram as operações no país.

A crise da Venezuela alcança níveis alarmantes. Nesta segunda-feira (10), um relatório da Assembléia Nacional, controlada pela oposição ao governo de Nicolás Maduro, afirmou que a inflação subiu 1.300.000% nos 12 meses até novembro.



A corrosão do sistema econômico e a falta de assistência do governo criaram um cenário de caos com falta de alimentos e remédios básicos, cortes de energia, disparada do desemprego e da criminalidade. Estima-se que 2,3 milhões de venezuelanos já deixaram o país.