Economia

Funchal: Base do Orçamento de 2021 é definida pelo teto de gastos

O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, disse nesta quinta-feira, 6, que a base do Orçamento de 2021 será definida pelo teto de gastos. O governo precisa enviar a peça orçamentária ao Congresso até o fim de agosto.

Funchal lembrou que as incertezas sobre o crescimento da economia neste ano também trazem incertezas para a evolução das receitas. Ainda assim, ele destacou que o mercado tem revisado para melhor suas perspectivas para a retomada da economia após a crise do novo coronavírus.

“Seguíamos nossa agenda de consolidação fiscal e aumento da produtividade quando fomos atingidos pelo choque da pandemia de covid-19 e tivemos que fazer frente a esse evento”, afirmou, em teleconferência organizada pelo Jota. “Toda crise tem início, meio e fim, e precisamos sair dessa crise com capacidade de pagar essa conta e voltarmos à nossa trajetória de consolidação fiscal”, completou.

Ele lembrou que o resultado fiscal de 2020 será o pior da história, graças à redução de receitas na crise e o gasto emergencial superior a R$ 500 bilhões. “Teremos um déficit primário de cerca de R$ 800 bilhões neste ano, ou 11% do PIB, mas não havia alternativa”, completou.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?