Giro

Funai utilizou R$ 691 milhões em ações de fiscalização em 2021

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Em 2021, quase 99,5% do orçamento do Governo Federal para o órgão foi  efetivamente aplicado em políticas e ações de proteção aos indígenas.  (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)



A Fundação Nacional do Índio (Funai) empregou R$ 691 milhões em ações de fiscalização e coibição de crimes, tais como extração ilegal de madeira, atividade de garimpo, caça e pesca predatórias, e para garantir a segurança das comunidades indígenas.

Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, a execução orçamentária, que demonstra eficiência na aplicação dos recursos públicos, alcançou uma média de 97,7% nos últimos três anos da gestão atual. Em 2021, quase 99,5% do orçamento do Governo Federal para o órgão foi  efetivamente aplicado em políticas e ações de proteção aos indígenas.

+ Índios entram em conflito em Terra Yanomami invadida por garimpeiros e 2 morrem, diz liderança

Mais de 30 grandes ações de fiscalização para proteção de terras indígenas foram realizadas, nos últimos três anos, em conjunto com diferentes parceiros, como Exército, Polícia Federal, Força Nacional, Ibama e ICMBio.




Vale do Javari

O governo federal também tem investido em ação de fiscalização para proteção dos indígenas e do meio ambiente na Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas. Essas ações foram ampliadas em mais de 100% desde 2019 em comparação com o período de 2016 a 2018.

Nos últimos três anos, foram investidos pelo Governo Federal R$ 10 milhões no combate à extração ilegal de madeira, atividade de garimpo, e caça e pesca predatórias.

O Governo Federal ampliou também as ações para promover a saúde dos indígenas por todo o país. Os atendimentos feitos pela Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena (EMSI) também foram ampliados em mais de 100%, nos últimos três anos.