Negócios

FSP: Zoom fecha acordo para comprar o Buscapé

Concretizado o negócio, o Zoom e o Buscapé atingirão volume de vendas de R$ 5 bilhões em 2019, trabalhando com mais de 2 mil lojistas

FSP: Zoom fecha acordo para comprar o Buscapé

À venda desde 2018, o Buscapé finalmente encontrou um comprador, a concorrente local Zoom, segundo o jornal Folha de São Paulo. Controladora do Buscapé desde 2009, o grupo sul-africano Naspers nunca conseguiu ganhar de volta os US$ 342 milhões investidos na aquisição, e há tempos buscava um comprador para o site que compara preços, como quando em 2015 tentou vender a participação de 91% que tinha na empresa.

Segundo a reportagem, o Zoom chegou a um acordo para a compra da concorrente, com valores da transação não informados. A companhia iniciou suas operações em novembro de 2011 com investimentos de ex-sócios do Bondfaro, empresa que foi comprada pelo Buscapé.

“Com esta aquisição, reforçamos nosso objetivo de ser um grande parceiro e gerador de venda para os lojistas e atingiremos 30 milhões de usuários por mês com o proposito de ajudar o brasileiro a comprar consciente”, disse Thiago Flores, presidente da Zoom em comunicado para a imprensa. Concretizado o negócio, o Zoom e o Buscapé atingirão volume de vendas de R$ 5 bilhões em 2019, trabalhando com mais de 2 mil lojistas.

A Nasper continua a atuar no Brasil através das companhias brasileiras iFood, OLX e PayU.



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel