Economia

Frete aéreo mundial reduz ritmo de crescimento em setembro, diz Iata

A demanda mundial por transporte aéreo de cargas aumentou 9,2% em setembro ante igual período de 2016, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 1º de novembro, pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). De acordo com a entidade, o resultado significou o menor ritmo de alta nos últimos cinco meses, mas se mostrou bem acima da taxa média de crescimento observada nos últimos cinco anos, de 4,4%.

Por sua vez, a capacidade de frete aéreo também registrou expansão ante setembro de 2016, de 3,9%, taxa inferior à da demanda.

Em nota, a Iata destaca que o setor parece ter superado os picos cíclicos de crescimento. Mesmo assim, com o crescimento de 10,1% acumulado pela demanda desde janeiro, a projeção de 7,5% para o dado fechado de 2017 tem forte viés de alta, diz a entidade.

Na América Latina, a demanda por frete aéreo de carga mostrou aumento de 7,6% em setembro, enquanto a capacidade subiu 5,9%, ambas as comparações na base anual.

Em volume, a alta do frete internacional foi de 8,6% no período, bem acima da média de 0,1% nos últimos cinco anos – nos dados dessazonalizados, o indicador retornou, em setembro, aos níveis observados em 2014. De acordo com a Iata, o movimento de retomada reflete os sinais de recuperação no Brasil, maior economia da região.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança