Edição nº 1057 16.02 Ver ediçõs anteriores

A fórmula tropical da NSK

A fórmula tropical da NSK

A operação brasileira da fabricante de rolamentos NSK, centenária empresa japonesa com receita global de US$ 9 bilhões no ano passado, está chamando a atenção da matriz. Há cerca de três anos, os executivos nipônicos foram alertados para o provável impacto negativo da recessão econômica nos resultados da empresa. Curiosamente, o efeito foi outro. Desde 2015, o faturamento cresce a um ritmo de 15% ao ano, segundo o presidente Carlos Storniolo. “Além de acelerar nossas receitas, conseguimos ampliar de 24%, em 2013, para 27% a nossa fatia no Brasil, um mercado que movimenta R$ 400 milhões”, comemora o executivo.

Qual é a receita?

Não por acaso, a cúpula da NSK tem visitado o País para entender melhor o que está acontecendo. “Qualquer movimento brusco de crescimento ou queda, com percentuais de dois dígitos, sempre surpreende os japoneses, acostumados com oscilações mais suaves”, diz Storniolo. Qual é o segredo, afinal? Segundo o presidente, um foco maior nas exportações, que triplicou para os Estados Unidos entre 2014 e 2016, e no fortalecimento de parcerias com montadoras que estão sendo menos afetadas pela crise, como Honda e Toyota, foram os pilares desse desempenho.

(Nota publicada na Edição 1014 da revista Dinheiro, com colaboração de: Hugo Cilo e Márcio Kroehn)

Tópicos

NSK

Mais posts

Bolsonaro come pelas beiradas

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que assinou um termo de compromisso com o nanico Partido Social Liberal (PSL) para se [...]

Frase da semana

“Não estávamos preparados” Luiz Fernando Pezão, governador do Rio de Janeiro, sobre a falha no planejamento da segurança durante o [...]

O trunfo da Movida

Discretamente, a Movida, segunda maior empresa de locação de veículos do Brasil com uma frota de 75 mil carros, começa a testar um [...]

Conexão Brasil-Portugal

Um dos consultores mais procurados no universo do luxo brasileiro tem pegado carona na evolução do mercado português. “Há dez anos, [...]

Charge da semana

(Nota publicada na Edição 1057 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Gabriel Baldocchi)
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.