Geral

Folha: Maia diz que estilo Bolsonaro deixou Congresso mais forte

Folha de S.Paulo. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo publicada neste domingo, o presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que “a forma como o presidente (Bolsonaro) compreende a relação com o Legislativo dá a impressão de que o Parlamento está mais forte, mas o Parlamento está mais forte justamente pela forma com que o presidente faz política”. Ao longo da entrevista Maia se emocionou ao falar de seu discurso e seu papel à frente da aprovação da Reforma da Previdência em primeiro turno.

O deputado afirma que a liberação de emendas aos depiutados para que votasdsem pela reforma não seria uma volta à velha política porque “o governo parou no súltimos meses” e as emendas estão dentro do Orçamento e este precisa ser executado. E disse que “de forma majoritária o ambiente reformista na Câmara está nos partidos colocados como do centrão”.

Sobre uma candidatura a presidente em 2022 ele desconversou, mas quando o tema foi a futura pauta do Congresso ele foi claro e direto em relação a qualquer agenda bolsonarista. “A reforma da Previdência era do estado brasileiro, não do governo, mas (em relação aos) projetos de intresse do governo, ou se melhora o diálogo ou o governo não terá nenhuma chance de aprová-los”.

Em relação à declaração do presidente de querer que seu filho Eduardo torne-se embaixador nos Estados Unidos,  Maia afirmou que “ele (Bolsonaro) só tira o protagonismo dele do tema (reforma)” e que isso fortalece o Parlamento. “Na hora em que estamos fortalecendo o Parlamento ele (presidente) está tratando de outros temas, (isso) ajuda”. E encerrou a entrevista respondendo sobre se sua relação com o ministro Paulo Guedes, da Economia, estava recomposta. “Ele errou e eu represento a Câmara. Essa coisa vai ter de se ajustar na recomposição dele com a Câmara, não comigo”.