Economia

FMI: guerra comercial EUA-China ameaça crescimento mundial em 2019

FMI: guerra comercial EUA-China ameaça crescimento mundial em 2019

O Fundo Monetário Internacional (FMI) advertiu, nesta quinta-feira (23), que a escalada da guerra comercial entre Estados Unidos e China ameaça o crescimento global em 2019 - AFP

O Fundo Monetário Internacional (FMI) advertiu, nesta quinta-feira (23), que a escalada da guerra comercial entre Estados Unidos e China “ameaçará” o crescimento global de 2019, o que minará a confiança e aumentará os preços para os consumidores.

“Os consumidores nos Estados Unidos e na China são inequivocamente os perdedores das tensões comerciais”, disse a economista-chefe do FMI, Gita Gopinath, em uma publicação do blog.

Gopinath e os coautores do texto, seu assistente Eugenio Cerutti e o economista Adil Mohamed, refutaram diretamente a afirmação do presidente dos EUA, Donald Trump, de que as tarifas são pagas pela China e geram receita para os Estados Unidos.

E alertaram que o aumento das divergências coloca em risco a recuperação do crescimento global esperado para este ano.

“Apesar do impacto sobre o crescimento global relativamente modesto neste momento, a escalada mais recente poderia abalar significativamente a confiança dos negócios e dos mercados financeiros, interromper as cadeias de abastecimento globais e ameaçar a projetada recuperação do crescimento mundial em 2019”, afirma o texto.

“Este tipo de cenário é uma das razões pelas quais nos referimos a 2019 como um ano delicado para a economia global”, completa a nota.