Economia

FMI/Georgieva: 140 países adotaram ações para elevar apoio a trabalhador informal

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, afirmou nesta sexta-feira que pelo menos 140 países implementaram medidas para expandir o apoio a trabalhadores que estão na economia informal durante a crise da covid-19. “A pandemia chamou atenção para pessoas excluídas”, disse, em evento virtual promovido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Georgieva, que tem reforçado a defesa por uma política econômica inclusiva, explicou que o avanço da digitalização tem sido usado como um dos principais instrumentos de redução de disparidades. Como exemplo, ela citou a simplificação do processo de fornecimento de estímulos a trabalhadores por meio de plataformas digitais.

Apesar disso, a representante do FMI ainda enxerga desafios na entrega de apoio a trabalhadores informais. Na visão dela, para lidar com isso, os governos devem investir na educação, na inclusão financeira e em reformas no mercado de trabalho. “Informalidade torna as sociedades menos produtivas”, comentou.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago