Economia

FMI e Banco Mundial dizem que estão prontos para ajudar com coronavírus

O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial divulgaram comunicado conjunto, no qual os dois organismos afirmam estar prontos para ajudar os países membros a lidar com “a tragédia humana e o desafio econômico representados pelo coronavírus”. Os dois órgãos dizem estar “ativamente engajados com instituições internacionais e autoridades dos países, com especial atenção para os países pobres em que os sistemas de saúde são mais fracos e as pessoas estão mais vulneráveis”.

A diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, e o presidente do Banco Mundial, David Malpass, afirmam que usarão “todos os instrumentos disponíveis”, incluindo “financiamento emergencial”, assessoria política e assistência técnica. “Em particular, nós temos instrumentos de financiamento rápido que, coletivamente, podem ajudar os países a responder a uma ampla série de necessidades”, afirmaram, defendendo o fortalecimento do monitoramento de saúde e dos sistemas de respostas como “cruciais para conter a disseminação deste e de qualquer outro surto futuro”.

As entidades afirmam ainda ser essencial a cooperação internacional para lidar com o impacto de saúde e econômico do coronavírus. “O FMI e o Banco Mundial estão totalmente comprometidos para prover o apoio que as pessoas de nossos países membros esperam de nós”, garantem.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança