Economia

FMI aponta que dívida bruta do Brasil será de 101% do PIB em 2020

Crédito: AFP/Arquivos

Entrada da sede central do FMI, em Washington (Crédito: AFP/Arquivos)

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse que a dívida bruta brasileira deve ultrapassar 100% do Produto Interno Bruto (PIB) ainda em 2020 e a estabilização entre endividamento e PIB não deve chegar antes de 2025.

Segundo o relatório do Monitor Fiscal divulgado hoje (14), a relação entre dívida bruta e PIB brasileiro deve saltar 11,9 pontos percentuais entre 2019 e 2020, saindo de 89,5% para 101,4%, o segundo mais alto entre os países emergentes, atrás apenas de Angola.

+ Guedes defende reformas e rigor fiscal pós-pandemia a comitê do FMI
+ FMI melhora previsões para América Latina, mas alerta para ‘recessões profundas’

Apesar de praticamente todos os países que estão passando por um período mais complicado em relação a pandemia da covid-19 estarem com as contas públicas em frangalhos, o Brasil destoa dos demais emergentes e a projeção feita pelo próprio FMI em abril para o País piorou.

Até 2025, a perspectiva é que a relação entre dívida e PIB cresça anualmente, chegando a 104,4%. Em abril o Monitor Fiscal apontava uma relação de 98,2% em 2020, mas voltaria a ficar estável no ano que vem.

No relatório de outubro de 2019, o FMI projetava uma dívida de 93,9% do PIB este ano, com um pico de 95,3% em 2022 e queda nos anos seguintes.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel