Economia

Fitch: impacto da Previdência no rating vai depender de que reforma será aprovada

O impacto da reforma da Previdência no rating soberano do Brasil vai depender de que texto vai ser aprovado no Congresso, disse o diretor da agência de classificação de risco Fitch Ratings, Rafael Guedes, a jornalistas, ressaltando que teme mais diluição das propostas.

“Alguma reforma vai ser aprovada. A questão é a diluição”, afirmou Guedes. A reforma originalmente proposta pelo governo era correta e necessária para conter a expansão dos gastos com previdência no Brasil. A preocupação, disse ele, é que novas concessões sejam feitas no texto para que as medidas ganhem o aval do Congresso, esvaziando o impacto fiscal.

A diluição vai exigir que os agentes refaçam o cálculo do impacto fiscal da reforma, afirmou o diretor da Fitch. A aprovação das mudanças na previdência, disse ele, são essenciais para garantirem também que o teto para a alta dos gastos públicos funcione. O endividamento do governo brasileiro tem tido crescimento mais acelerado do que outros países, fator negativo para a classificação de risco brasileiro.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?