PUBLIEDITORIAL

Fintech Finby anuncia a criação da primeira plataforma de cofinanciamento no Brasil

Serviço financeiro revolucionará o mercado de consórcios, com tecnologia e disrupção

Crédito: Marcus Crosariolv

Marcos Lecasi, Ceo e Fundador da Finby. (Crédito: Marcus Crosariolv)

O mercado de fintechs cresce progressivamente no Brasil. Segundo dados do Fintech Report 2020, há mais de 740 startups financeiras no Brasil, um aumento de 34% em relação a 2019. Com a intenção de transformar a relação entre pessoas e a forma como estas obtém crédito no mercado, a Finby chega ao mercado para estabelecer um novo conceito de startup financeira de cofinanciamento no Brasil.

A ideia, segundo a empresa, é desburocratizar o acesso ao cofinanciamento por meio da tecnologia e revolucionar o mercado de consórcios no país, que cresce significativamente.

A Finby nasceu em 2019, quando um grupo de amigos que era aficionado por investimentos e tecnologia viram uma oportunidade de inovar no mercado de consórcios no Brasil e no mundo.

O que é o cofinanciamento?

O cofinanciamento é uma nova modalidade de compra que vem ganhando espaço no Brasil. Está sendo trazida pela Finby para o país e promete ganhar terreno. É realizada por um grupo de pessoas, conhecidas ou não, com o objetivo de adquirir um ativo, seja um bem durável, imóvel ou serviço.

“Acreditamos que a tecnologia deve ser utilizada para conectar sonhos e ajudar a realizá-los”, afirma
Marcos Lecasi, sócio fundador da Finby.

Acesso para todos

A plataforma digital da Finby, desenvolvida pela IBM, permite o acesso ao cofinanciamento para todas as pessoas, independentemente de sua situação financeira. “Não importa se o usuário está com o nome restrito. O acesso ao cofinanciamento é para todos, sem burocracia. Nossa meta é que todos conquistem seus sonhos por meio dessa nova cultura”, enfatiza os sócios.

No Market place da Finby, os “finbers” podem se conectar com grupos de pessoas com interesses semelhantes aos seus e dar início ao cofinanciamento. “Basta apenas encontrar pessoas com os mesmos sonhos em comum para começar”, explica a sócia da empresa. Com uma interface amigável, a plataforma pode ser acessada diretamente do celular ou computador.

Um dos pontos altos do negócio da Finby é a não cobrança de juros. “Nosso processo é totalmente transparente e seguro, graças à tecnologia blockchain, que torna os registros das transações confiáveis e imutáveis”.

Como funciona o cofinanciamento?

Na Finby, ao participar de um cofinanciamento, cada pessoa do grupo efetua pagamentos previamente estabelecidos e com um prazo de duração definido também com antecedência. Ao final de cada período estabelecido é realizado um sorteio, no qual o contemplado recebe uma carta de crédito correspondente ao ativo para adquiri-lo. “Este sorteio é realizado mensalmente, até que todos os integrantes daquele grupo sejam contemplados”, reforça Isabella. A custódia financeira é feita pelo nos melhores bancos.

Com uma proposta totalmente disruptiva, a Finby pretende inovar o fi nanciamento de bens, serviços e produtos. Segundo Marcos Lecasi, o serviço estará disponível aos consumidores nos próximos meses.