Edição nº 1125 14.06 Ver ediçõs anteriores

Filtro dá up ao Snapchat

O fim de semana do Dia das Mães foi tomado pelos filtros que transformavam o rosto das pessoas dando a elas uma versão ‘baby face’. Ao lado do filtro que permitia aos usuários a troca de gênero, a brincadeira fez o Snapchat escalar os trending topics do Twitter. A rede recebeu um duro golpe após o lançamento do Stories, no Instagram, mas ainda mantém audiências relevantes pelo mundo.

(Nota publicada na Edição 1121 da Revista Dinheiro)


Mais posts

5G na América Latina tende para Huawei

Não deve ter sucesso as contundentes investidas do governo Donald Trump de brecar a presença da chinesa Huawei na instalação de redes [...]

Deepfake já engana 3 em 5 pessoas

Pesquisadores americanos da Universidade de Stanford fizeram experimentos de voz em vídeos – acrescentando, excluindo ou alterando [...]

Google faz US$ 4,7 bilhões com notícias

Não existe uma grande redação, um robusto corpo de jornalistas ou mesmo uma operação e processos que remetam a algo parecido a um veículo de comunicação. Ainda assim, apenas em 2018, o Google fez US$ 4,7 bilhões a partir de conteúdo jornalístico de terceiros nos Estados unidos, de acordo com dados da News Media Alliance, […]

Perfil do desenvolvedor

Boa parte das empresas – em especial as gigantes – amplia seus projetos de inovação e tecnologia com desenvolvedores que trabalham fora [...]

Perfil do desenvolvedor

Boa parte das empresas – em especial as gigantes – amplia seus projetos de inovação e tecnologia com desenvolvedores que trabalham fora da estrutura formal. A StockOverflow traz um dos maiores painéis sobre o perfil desse profissional, com perguntas que chegam a ser respondidas por 94 mil pessoas do mundo todo. Mais da metade delas […]

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.