Meio ambiente

Filipinas fechará ilha de Boracay aos turistas durante seis meses

Filipinas fechará ilha de Boracay aos turistas durante seis meses

Boracay tem quase 500 establecimentos ligados ao turismo - AFP/Arquivos

O governo das Filipinas anunciou que fechará a ilha de Boracay, um importante destino de férias, aos turistas por seis meses, ante a preocupação com a poluição das águas residuais.

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, ordenou o fechamento a partir de 26 de abril, informou o porta-voz do governo, Harry Roque, no Twitter, sem revelar mais detalhes.

Boracay é visitada por quase dois milhões de pessoas a cada ano e possui quase 500 estabelecimentos ligados ao turismo, que faturaram mais de um bilhão de dólares no ano passado.

Duterte acusou em fevereiro os hotéis, restaurantes e outros estabelecimentos da ilha pelo despejo de águas residuais no mar, que transformaria a ilha em uma “fossa”.

Alguns funcionários do governo alertaram que o sistema de drenagem da ilha estava enviando águas residuais sem tratamento para o mar.

O ministério do Meio Ambiente afirmou que 195 estabelecimentos e mais de de 4.000 clientes residenciais não estão ligados à rede de esgoto.

Veja também

+ Pronampe: pedidos ao Sicoob somam R$ 500 mi em 1 dia, 41% do limite
+ Leilão tem Camaro por R$ 72 mil e Versa por R$ 22 mil
+ Gafanhotos: Bahia enfrenta nuvem de insetos
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança